sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Chegada Sao Silvestre 2010 - Fartura

video video

Largada Sao Silvestre 2010 - Fartura

video

RESULTADOS SÃO SILVESTRE DE FARTURA 2010

A prova foi transmitida quase ao vivo - ou em tópicos - devido à precariariedade dos equipamentos.
Mas você terá tudo do que foi importante nos videozinhos das páginas abixo e acima.
Aqui os resultados por categoria:
LIVRE - Joselir de Lima, Everton Garcia, Marcílio Hugler, Rena Anésio e Alexandro Almeida.
SÊNIOR - Marto cunha Lima, Juarez da Silva, Marcos de Oliveira, Benedito Lima Cunha e Nanoel Cunha Lima. Em último os vereadores Maryel Garbelotti e Luciano Filé.
INFANTIL - Paulo César Correia, Igor Alves, Wellington Pedroso, Gabriel Dias Alves e Carlito Bertini.
FEMININA - Natália Correa, Gabriela Santos, Laura Alves, Joice Alves e Jeniffer Silva.

EQUIPE de apoio: João Antonio (técnica) e Mairton Garbelotti (filmagens).

FELIZ 2011! VIVA lULA! VIVA DILMA! VIVA O BRASIL! VIVA O PT!

TRANSMISSÃO SÃO SILVESTRE DE FARTURA QUASE AO VIVO

O blog vai paartir para mais uma experiência, com a transmissão quase ao vivo da São Silvestre de Fartura. Se não der para acompanhar a imagem, pelo menos poderá conferir o resultado logo depois da prova.

Preparacao Sao Silvestre 2010 - Fartura

video video video video video video

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

REVISTA DA BANCADA DO PT NA ASSEMBLEIA REVELA OS ESTRAGOS DA GESTÃO TUCANA

Publicação, que pode ser acessada na home-page da Liderança do Partido, traz uma retrospectiva da política tucana no Estado de São Paulo, os descaminhos e problemas estruturantes produzidos no estado e os desafios para a próxima bancada do Partido

A Bancada do PT na Assembleia Legislativa elaborou uma importante retrospectiva da política tucana no Estado de São Paulo. O material editado na nova edição da Revista da Bancada do PT, que pode ser acessada na home-page Assembleia Permanente, analisa problemas estruturais paulistas, a partir de reportagens e matérias que revelam a negligência e truculência do governo paulista.Um dos exemplos retratados na publicação é o tratamento dispensado à educação e aos educadores da rede pública, que ganham os piores salários do Brasil. Os sucessivos escândalos da gestão tucana, desde as irregularidades na licitação das obras do metrô, passando por desvios de recursos e colapso do transporte público.
A falta de investimento em ciência e tecnologia, o sumiço do repasse de R$ 400 milhões para a compra de medicamentos enviados pela União, a negligência em relação aos serviços de urgência e emergência, como as Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) e o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e a explosão dos casos de dengue no Estado nesse último ano. Esses são alguns dos assuntos que demonstram o sucateamento orquestrado contra o Sistema Único de Saúde – SUS.
Cadeias superlotadas, policiais militares e civis desmotivados, um déficit habitacional que atinge quatro milhões de pessoas e a falta de investimento para prevenir as tragédias das enchentes terminam por compor o quadro da política neoliberal tucana que vem destruindo a capacidade de desenvolvimento do maior Estado da Federação.
Para encobrir os despropósitos, abusivas tarifas de pedágios e enterrar qualquer investigação às irregularidades aqui citadas, milhões e milhões de recursos públicos foram aportados pelos tucanos em propaganda e publicidade, além do engavetamento dos 13 pedidos de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) feitos pela bancada do PT.
A publicação reúne ainda o novo time petista que estará realizando esse enfrentamento a partir de março de 2011 e as pespectivas que nortearão a ação dentro da Assembleia Legislativa.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

SÃO SILVESTRE VAI AGITAR ÚLTIMA NOITE DO ANO EM FARTURA

Com uma premiação de R$ 4.900,00 dividida em quatro categorias, a Corrida Municipal de São Silvestre vai agitar as ruas da cidade de Fartura na última noite do ano. A largada está programada para as 20h30min, nas imediações do Ginásio de Esportes, com chegada na Praça da Matriz.
Serão sete quilômetros de prova nas categorias Livre e Sênior. Nas categorias Infantil e Feminina serão dois quilômetros. A principal novidade é o circuito, diferente do giro tradicional entre a Praça 9 de Julho e a Santa Casa.
O campeão na categoria Livre vai receber um prêmio de R$ 1.000,00. Os classificados até o quinto lugar serão premiados com R$ 500,00, R$ 300,00, R$ 200,00 e R$ 100,00, respectivamente.
Na categoria Sênior a premiação será de R$ 500,00, R$ 300,00, R$ 200,00, R$ 100,00 e R$ 100,00. Nas categorias Infantil e Feminina ela será de R$ 300,00, R$ 200,00, R$ 100,00, R$ 100,00 e R$ 100,00.
Só poderão participar corredores nascidos ou residentes em Fartura, com comprovação. Para se inscrever na Coordenadoria de Esportes é preciso apresentar RG original. Os menores deverão se inscrever acompanhados de um responsável.

RESPOSTA DO MINISTRO JORGE HAGE A EDITORIAL DE BALANÇO DA REVISTA VEJA

* Por Blog do Planalto - http://blogdoplanalto.gov.br/

Brasília, 27 de dezembro de 2010.
Sr. Editor,
Apesar de não surpreender a ninguém que haja acompanhado as edições da sua revista nos últimos anos, o número 52 do ano de 2010, dito de “Balanço dos 8 anos de Lula”, conseguiu superar-se como confirmação final da cegueira a que a má vontade e o preconceito acabam por conduzir.
Qualquer leitor que não tenha desembarcado diretamente de Marte na noite anterior haverá de perguntar-se “de que país a Veja está falando?”. E, se o leitor for um brasileiro e não integrar aquela ínfima minoria de 4% que avalia o Governo Lula como ruim ou péssimo, haverá de enxergar-se um completo idiota, pois pensava que o Governo Lula fora ótimo, bom ou regular. Se isso se aplica a todas as “matérias” e artigos da dita retrospectiva, quero deter-me especialmente às páginas não-numeradas e não-assinadas, sob o título “Fecham-se as cortinas, termina o espetáculo”. Ali, dentre outras raivosas adjetivações (e sem apontar quaisquer fatos, registre-se), o Governo Lula é apontado como “o mais corrupto da República”.
Será ele o mais corrupto porque foi o primeiro Governo da República que colocou a Polícia Federal no encalço dos corruptos, a ponto de ter suas operações criticadas por expor aquelas pessoas à execração pública? Ou por ser o primeiro que levou até governadores à cadeia, um deles, aliás, objeto de matéria nesta mesma edição de Veja, à página 81? Ou será por ser este o primeiro Governo que fortaleceu a Controladoria-Geral da União e deu-lhe liberdade para investigar as fraudes que ocorriam desde sempre, desbaratando esquemas mafiosos que operavam desde os anos 90, (como as Sanguessugas, os Vampiros, os Gafanhotos, os Gabirus e tantos mais), e, em parceria com a PF e o Ministério Público, propiciar os inquéritos e as ações judiciais que hoje já se contam pelos milhares? Ou por ter indicado para dirigir o Ministério Público Federal o nome escolhido em primeiro lugar pelos membros da categoria, de modo a dispor da mais ampla autonomia de atuação, inclusive contra o próprio Governo, quando fosse o caso? Ou já foram esquecidos os tempos do “Engavetador-Geral da República”?
Ou talvez tenha sido por haver criado um Sistema de Corregedorias que já expulsou do serviço público mais de 2.800 agentes públicos de todos os níveis, incluindo altos funcionários como procuradores federais e auditores fiscais, além de diretores e superintendentes de estatais (como os Correios e a Infraero). Ou talvez este seja o governo mais corrupto por haver aberto as contas públicas a toda a população, no Portal da Transparência, que exibe hoje as despesas realizadas até a noite de ontem, em tal nível de abertura que se tornou referência mundial reconhecida pela ONU, OCDE e demais organismos internacionais.
Poderia estender-me aqui indefinidamente, enumerando os avanços concretos verificados no enfrentamento da corrupção, que é tão antiga no Brasil quanto no resto do mundo, sendo que a diferença que marcou este governo foi o haver passado a investigá-la e revelá-la, ao invés de varrê-la para debaixo do tapete, como sempre se fez por aqui.
Peço a publicação.
Jorge Hage SobrinhoMinistro-Chefe da Controladoria-Geral da União

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

CENTRO DE SAÚDE DE FARTURA VAI GANHAR ULTRASSOM COM VERBA DESTINADA PELO DEPUTADO PETISTA MARCOS MARTINS

O prefeito Paulo Amamura assinou hoje de manhã um convênio de valor de R$ 50 mil com a Secretaria de Estado da Saúde, objetivando a troca do aparelho de ultrassom existente no Centro de Saúde de Fartura, que vive dando problemas.
O convênio no valor de R$ 50 mil, que será acrescido de contrapartida municipal, é resultante de uma emenda ao orçamento estadual apresentada pelo deputado petista Marcos Martins, a pedido do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores – PT.
Marcos Martins é o mesmo deputado que recentemente destinou uma ambulância ao município. Sensibilizado com o apoio, Paulo Amamura agradece ao parlamentar petista e aos dirigentes do PT farturense.

PRESIDENTE ELEITO DA CÂMARA MUNICIPAL DE FARTURA TREINA PARA PARTICIPAR DA CORRIDA DE SÃO SILVESTRE

Desportista desde que se conhece como gente, o professor Maryel Garbelotti deixou a casa dos pais aos 15 anos de idade para tentar a carreira de futebolista profissional jogando como goleiro na equipe infanto-juvenil da Ponte Preta de Campinas.
Depois de jogar no júnior da Ferroviária de Araraquara, Maryel disputou campeonatos por Matsubara (Paranaense), Goiânia (Goiano) e Andradina (Segunda Divisão Paulista). Também defendeu times de Fartura e de outras cidades da região Sudoeste do Estado, onde se firmou como árbitro e organizador de campeonatos.
Formado em educação física, Maryel dá aulas para estudantes do ensino fundamental e médio da rede estadual. Eleito vereador em 2008, se destacou com um trabalho propositivo e positivista, porém sem deixar o senso crítico de lado. Com isso foi ganhando espaço entre os colegas, respeito dos adversários políticos e admiração da população.
Tanto que sua eleição como presidente da mesa diretora da Câmara Municipal foi elogiada e aplaudida por muitas pessoas que desejam vê-lo alçando um vôo ainda maior. De férias, o vereador que vai presidir a mesa diretora da Câmara Municipal de Fartura a partir do dia 1.º de janeiro está aprimorando a forma física para participar da Corrida de São Silvestre.
Confira nessa entrevista exclusiva ao Blog do Maércio, com publica na edição de desta sexta-feira do Jornal Sudoeste do Estado, um pouco de seu pensamento sobre política.

Blog do Maércio – Maryel, para começar, vamos fazer um rápido balanço de sua atividade parlamentar...
Maryel Garbelotti
– Com referência ao mandato, a gente procurou cumprir com as obrigações frente ao Legislativo. Eu sempre procurei agir conforme o que manda a função de vereador, uma delas é de ser um canal de ligação entre o Legislativo e o Executivo. Ou seja, os munícipes nos procuram pedindo que providências sejam tomadas para sanar alguns problemas do município e nós, através de indicações, acionamos o Poder Executivo. Nesse aspecto fiz várias indicações, procurando sempre atender às reivindicações da população. Alguns requerimentos também foram feitos em busca de informações junto ao Executivo, para esclarecer possíveis irregularidades. Trabalhamos assiduamente nos projetos enviados pelo Executivo, principalmente sobre o Estatuto do Magistério e o Plano de Carreira do Funcionalismo Público Municipal, projetos de extrema importância que influenciaram diretamente a vida dos professores e dos servidores públicos. Enfim, o vereador Maryel sempre procurou participar das discussões, fazer emendas aos projetos, mas sempre com responsabilidade e acima de tudo mostrando a real função de um vereador. Eu acredito que o povo que nos elegeu esperava isso da gente e a gente procurou corresponder dentro das possibilidades que a gente tem, porque além de vereador eu sou professor.
Blog – Como vai ser a atuação do vereador Maryel como presidente da mesa diretora da Câmara?
Maryel
– Olha, é preciso saber distinguir duas coisas, porque o vereador Maryel continuará agindo da mesma maneira, atendendo aos anseios da população, realizando as mesmas discussões frente aos projetos. A função do presidente é distinta e eu entendo que é papel do presidente fazer com que a casa funcione bem, atendendo todos os vereadores da mesma maneira e com respeito ao Regimento Interno. Entendo também que é preciso fazer algumas adequações administrativas e isso vamos estar fazendo. E também buscar diálogo com o Executivo, que não tem um líder nomeado pelo prefeito lá na Câmara. Então, como presidente, vou fazer esse papel, não de líder do prefeito, mas de ser um canal de diálogo para analisar e discutir os projetos antes de eles serem colocados em discussão, para que não haja um desgaste desnecessário a meu ver. Como presidente também abrirei diálogo com todos os vereadores, do meu grupo ou não, para resolver os problemas fora da sessão. Agora, aquilo que não for possível, infelizmente iremos para o embate, porque sou da oposição e sempre deixei claro que faço uma oposição séria e acima de tudo responsável. E a gente vai continuar trabalhando também nesse sentido, sem influir no voto de ninguém, porque voto é questão de consciência.
Blog – O cargo de presidente dá bastante visibilidade ao seu ocupante e nas ruas se comenta que você tem condições para alçar vôos maiores. O que você tem a dizer sobre isso?
Maryel – Sem dúvida, mas a minha primeira preocupação é cumprir com o mandato para o qual eu fui eleito. Tenho mais dois anos de mandato como vereador e vou procurar corresponder dentro das minhas possibilidades. Agora, eu sempre coloquei meu nome à disposição do PSDB, que me deu um respaldo muito grande quando coloquei meu nome para a presidência da Câmara. Então, meu nome sempre estará à disposição do partido e se o partido assim decidir, assim será. Mas eu acho ainda cedo para falar em candidatura, porque assumo agora em janeiro a presidência da Câmara e vou tentar fazer as modificações necessárias, tenho alguns projetos para implantar relacionado a uma participação mais efetiva da Câmara junto à comunidade, alguns projetos comunitários que eu pretendo colocar em prática. Mas a gente tem também em mente que o PSDB nessa eleição à presidência da Câmara saiu fortalecido e apesar da perda lastimável do nosso companheiro Odorico, a gente tem de tocar a bola pra frente, porque essa eleição foi importante para dar uma chacoalhada no PSDB e tenho certeza que sou apenas mais um nome do PSDB que se coloca à disposição da população. Se o grupo entender e a população assim desejar, quem sabe, né, porque a partir do momento que entrei na política, foi para trabalhar, caminhar. Dizer que não tenho esse sonho vou estar sendo hipócrita, estar mentindo. A gente sonha sim, mas ainda é cedo para falar nesse assunto, primeiro vamos trabalhar como presidente da Câmara, procurando fazer um trabalho sério e transparente, porque sempre digo que o futuro a Deus pertence e o que tiver de ser, será.
Blog – Nas ruas se comenta também Maryel, que você está treinando para disputar a São Silvestre. É verdade?
Maryel – Se eu for falar que estou treinando para disputar a São Silvestre vou estar mentindo, porque não tenho condições para isso. Eu estou me cuidando mais já faz uns seis meses, porque como professor de educação física decidi cuidar um pouco mais da minha saúde, manter a boa forma. Mas surgiu a oportunidade e desejo sim participar da São Silvestre, até como um meio de incentivar a essa garotada a praticar esporte. Eu que gosto de esporte, que trabalho com esporte, que vivo do esporte, entendo que participar da São Silvestre é um meio de incentivar a garotada para a prática esportiva e com isso ocupar a mais mente, cuidar mais da saúde, melhorar a qualidade de vida e se manter afastado das drogas e das bebidas. De repente, quem sabe com essa atitude consiga despertar nesses jovens e também até no pessoal mais velho a importância de se praticar esporte. Minha participação também visa incentivar e apoiar pessoal da Coordenadoria de Esportes a continuar desempenhando o seu papel frente ao setor esportivo do nosso município. Mas vou apenas participar, porque competir é difícil!

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

DEPUTADOS SEGURAM PEC QUE RESTITUI IMPORTÂNCIA AO DIPLOMA DE JORNALISTA

Enquanto lideranças sindicais lutam por um reajuste digno aos aposentados e aos trabalhadores que vivem do salário mínimo, os parlamentares aprovaram um aumento de 62% aos próprios vencimentos. Em menos de meia hora de votações na Câmara e no Senado, os salários dos deputados federais e dos senadores saltou de R$ 16.512,00 para R$ 26.723,00.
Mas a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que restabelece a obrigatoriedade do diploma de jornalismo para o exercício da profissão deverá ser analisada pelo plenário da Câmara só em 2011. Se aprovada essa proposta será analisada pelo Senado, onde tramita outra proposta sobre o mesmo assunto, com possibilidade de ser votada ainda nessa semana.
De acordo com o texto substitutivo aprovado em comissão especial, a exigência de graduação em jornalismo e o registro do diploma nos órgãos competentes deixam de ser considerados restrição às liberdades de pensamento e de informação, como interpretou o Supremo Tribunal Federal (STF) ao derrubar a necessidade do diploma no ano passado.
Para evitar interpretações distorcidas, a PEC faz referência expressa ao inciso 13 do artigo 5° da Constituição Federal. Esse dispositivo determina que é livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer.
A deputada Rebecca Garcia (PP-AM) considera essencial o diploma para o exercício da profissão. Para ela, é necessária a especialização obtida por meio do curso de jornalismo. Em sua opinião, o diploma não restringe a liberdade de expressão, como interpretou o STF. “Em momento algum, exigir o diploma do jornalista para o exercício da profissão vai interferir na liberdade de expressão dos veículos de comunicação. Todo jornal, por exemplo, tem o caderno de opinião reservado para isso. Há os colaboradores, os articulistas, que colocam ali as suas ideias, os seus pensamentos, sem que haja interferência e sem a necessidade de diploma. Agora, para exercer a profissão de jornalista, nós entendemos que, assim como qualquer outra profissão, é necessário um diploma”.
A deputada destacou que o jornalismo brasileiro tem hoje profissionais com mestrado e doutorado na área. Em sua opinião, se uma empresa, jornalística ou não, contrata uma pessoa sem qualificação, abre mão da especialização, que é essencial para o bom exercício da profissão.

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

PERFIL DE DILMA FOI NOTÍCIA MAIS LIDA DO ANO EM SITE DE JORNAL BRITÂNICO THE INDEPENDENT

Um perfil de Dilma Rousseff publicado antes do primeiro turno das eleições presidenciais brasileiras foi a notícia mais lida do ano no site do jornal britânico The Independent, segundo uma lista publicada quinta-feira pelo site.
A reportagem do dia 26 de setembro previa a eleição de Dilma já no primeiro turno e dizia que ela se transformaria com isso na mulher mais poderosa do mundo.
“A mulher mais poderosa do mundo vai começar a despontar no próximo fim de semana”, iniciava o texto, intitulado Ex-guerrilheira Dilma Rousseff pronta para ser a mulher mais poderosa do mundo.
Apesar do favoritismo indicado pelas pesquisas de opinião uma semana antes da eleição, Dilma acabou não tendo votos suficientes para vencer a disputa no primeiro turno e foi obrigada a disputar o segundo turno com o ex-governador de São Paulo José Serra.
FORTE E PODEROSA – “Forte e poderosa aos 63 anos, esta ex-líder da resistência a uma ditadura militar apoiada pelo Ocidente está se preparando para tomar seu lugar como presidente do Brasil", dizia o texto. “Como chefe de Estado, a presidente Dilma Rousseff deixaria para trás Angela Merkel, a chanceler da Alemanha, e Hillary Clinton, a secretária de Estado dos Estados Unidos: seu enorme país de 200 milhões de habitantes está se esbaldando em sua nova riqueza petrolífera. A taxa de crescimento do Brasil, que rivaliza com a da China, é uma que a Europa e Washington podem apenas invejar”, afirmava a reportagem.
No início de novembro, já depois do segundo turno vencido por Dilma, a presidente eleita foi classificada pela revista americana Forbes como a 16ª pessoa mais poderosa do mundo.
A lista da Forbes traz duas mulheres à frente de Dilma – Ângela Merkel na 6.ª posição e a líder do partido majoritário indiano, Sonia Gandhi, na 9.ª. Hillary Clinton era listada como a 20.ª pessoa mais poderosa do mundo.
A relação das notícias mais lidas no ano no site do The Independent coloca o perfil da futura presidente do Brasil à frente de notícias como a publicação da autobiografia do escritor Mark Twain um século após sua morte (2ª mais lida) e sobre uma pesquisa que poderia levar à cura do resfriado comum (3.ª).

* Com informações da BBC Brasil

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

MARYEL GARBELOTTI É ELEITO PRESIDENTE DA MESA DIRETORA DA CÂMARA MUNICIPAL DE FARTURA

O vereador Maryel Garbelotti (PSDB) é o novo presidente da mesa diretora da Câmara Municipal de Fartura. Ele foi eleito na sessão de quarta-feira, numa acirrada disputa com o colega João Batista Massaruti (PP), por cinco votos a quatro. Curiosamente, a articulação da candidatura de Massaruti foi comandada por Vagner Baqueta, do PSDB, com apoio de Ricardo Garcia (PP) e Juninho Domingues (DEM). Talvez por isso, anúncio da vitória de Maryel tenha sido bastante aplaudido pelo público. Eleito segundo secretário, Ricardo Garcia renunciou ao cargo. Na segunda votação, venceu Toninho do Batista (PSDB). Como primeiro secretário foi eleito Antonio Doriveti Gabriel (PPS) e como vice-presidente Serafim Pereira Neto (DEM). A última sessão ordinária do ano ainda foi marcada pela aprovação do orçamento que a Prefeitura Municipal terá a incumbência de executar no ano que vem. O PL 55/10 estima a receita e fixa a despesa do município de Fartura no exercício financeiro de 2011 em R$ 31.445.000,00. São R$ 9.542.000,00 para serem investidos em Educação; R$ 7.458.500,00 em Saúde; R$ 3.400.100,00 em Urbanismo; R$ 3.089.000,00 na Administração; R$ 2.914.600,00 em Assistência Social; R$ 1.130.000,00 em Transportes; R$ 613.000,00 em Comércio e Serviços; R$ 582.000,00 em Esportes e Lazer; R$ 478.000,00 em Agricultura; R$ 381.000,00 em Cultura; R$ 180.000,00 em Gestão Ambiental; R$ 150.000,00 em Habitação e R$ 30.000,00 em Comunicação. Foram reservados ainda R$ 280 mil para encargos sociais, R$ 500 mil como reserva de contingência e R$ 694.800,00 para custeio do Poder Legislativo. Além da Lei Orçamentária, foram aprovados os projetos que tratam dos repasses às entidades assistenciais (PL 52/10), das alterações no Plano Plurianual de Investimentos (PL 53/10) e das Diretrizes Orçamentárias (PL 54/10). Esses projetos estavam em análise nas comissões temáticas. Incluído na ordem do dia, o PL 62/10, que autoriza a concessão de auxílio financeiro no valor de R$ 138.906,51 como reforço orçamentário às entidades assistenciais do município também foi aprovado por unanimidade. Outros dois projetos foram aprovados por iniciativa do vereador Maryel Garbelotti. O PLL 23/10 declara de utilidade pública a Associação de Atletas de Artes Marciais Muay Thay e Karatê e o PLL 24/10 dá o nome de Centro Educacional Infantil Idália Aparecida Gabriel de Paula à creche municipal em construção na Vila Romano – Creche da Vila Nova.

OPINIÃO – VITÓRIA DE MARYEL, DERROTA DE BAQUETA

* Por Tadeu de Oliveira, analista político

A manobra articulada por Vagner Baqueta (PSDB) e Ricardo Garcia (PP) para eleger João Massaruti (PP) como presidente da mesa diretora da Câmara Municipal de Fartura não deu certo e a Casa Legislativa será presidida no biênio 2011/2012 pelo vereador Maryel Garbelotti.
Numa disputa acirrada, Maryel foi eleito com os votos de Doriveti Gabriel (PPS), Serafim Neto (DEM), Luciano Filé (PSDB) e Toninho do Batista (PSDB). Massaruti recebeu os votos de Vagner Baqueta (PSDB), Ricardo Garcia (PP) e Juninho Domingues (DEM), além do próprio.
Como se observa, Vagner Baqueta votou contra orientação da bancada tucana, que em reunião do diretório municipal fechou questão em torno da candidatura de Maryel. Em carta ao diretório, Baqueta justificou a decisão argumentando que com Maryel presidente, a bancada ficaria fragilizada nas votações polêmicas.
Um argumento que não colou e lhe rendeu uma vexatória derrota política. Essa manobra pró Massaruti teve início com o saudoso Odorico Furquim, na expectativa de desestabilizar e dividir a bancada zecostista. Mas perdeu a razão de ser depois ter alcançado o objetivo, pois alijou Doriveti da disputa e provocado a ira de Serafim, que não se muito bem com Massaruti e avisou que não votaria nele. Maryel viu a chance aberta e se lançou candidato, esperando o apoio de Baqueta, que, no entanto. Preferiu manter a palavra. Uma atitude até louvável, mas pecaminosa politicamente.
Nos bastidores, comenta-se que Baqueta não queria dar visibilidade a Maryel, eventual adversário numa disputa interna pela indicação do prefeiturável tucano em 2012. Baqueta trabalha pela candidatura. Maryel acha que ainda é cedo para trocar o Legislativo pelo Executivo, mas vê seu nome ganhar cada vez mais força dentro do partido e, o que é mais importante ainda, nas ruas, devido ao elogiável trabalho que vem fazendo como vereador.
Doriveti foi o fiel da balança nessa ‘disputa’ entre Baqueta e Maryel. Acordado como candidato natural na bancada situacionista, ou zecostista, como queiram, à presidência da Câmara se sentiu traído com a indicação de Massaruti.
Manteve sua candidatura até duas horas antes da sessão, mas desistiu a favor de Maryel, pois sabia que contava apenas o voto de Serafim. Na última negociação com a bancada tucana, pediu a primeira secretaria, outro cargo de visibilidade. E levou o voto de Serafim junto, garantindo a vitória de Maryel.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

DISCRIMINAÇÃO NA SAÚDE PAULISTA

* Por Hamilton Pereira, deputado estadual reeleito pelo PT

Os tucanos continuam martelando na tecla da privatização, embora nas campanhas eleitorais fujam do tema como o diabo foge da cruz. A mais recente é uma lei que vai reservar até 25% dos leitos dos hospitais públicos, isso mesmo, um quarto das vagas, para pacientes de planos privados de saúde

Na semana passada, o governador Alberto Goldman (PSDB) enviou, em regime de urgência, à Assembleia Legislativa o Projeto de Lei Complementar 45/10, que modifica lei anterior - aprovada no Governo Mário Covas, que estabelecia que as OSS (Organizações Sociais de Saúde) são obrigadas a atender somente pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) e do Iamspe (Instituto de Assistência Médica do Servidor Público Estadual).
Pela modificação desejada por Goldman, as Organizações Sociais, que administram os hospitais públicos - já uma forma velada de privatização, poderão reservar até 25% dos leitos para o atendimento a usuários de planos privados de saúde.
Se aprovada, tal lei certamente vai criar uma discriminação entre os usuários da saúde pública. Vão se estabelecer duas portas e duas filas: uma para o SUS, do qual dependem 60% dos paulistas, que não têm plano privado de convênio médico; e outra para quem pode pagar pela saúde privada. O serviço público de saúde em São Paulo, que já é precário, pode, de uma hora para outra, com uma simples penada do governador, perder mais um quarto de sua capacidade.Vale destacar que é falso o argumento de que a aprovação do PLC 45/10 é necessária para a cobrança de eventuais serviços prestados pelos hospitais públicos aos planos de saúde. Já existem uma lei federal e uma estadual que estabelecem este ressarcimento.
A bancada do PT vai lutar contra mais esta manobra privatista dos tucanos. Não vamos aceitar esta afronta aos usuários do SUS. Saúde é direito de todos e dever do Estado, como define a Constituição.

PROFESSOR MAURÍLIO BÉRGAMO É ELEITO PRESIDENTE DA MESA DIRETORA DA CÂMARA DE TAGUAÍ

Integrante do grupo político que apóia a administração de Jair Carniato (PTB) e Zaga Lança (PT) em Taguaí, o professor Maurílio Bérgamo (PT) foi eleito presidente da mesa diretora da Câmara Municipal para o biênio 2011/2012.
Maurílio disputou a presidência com Juninho Dalcim (DEM) e venceu por cinco votos a quatro. Como primeiro vice-presidente foi eleito José João Pinheiro (PMDB), ficando Dúlio Soldera (PTB) como segundo vice-presidente, Éder Carlos Fogaça da Cruz (PTB) como primeiro secretário e Izaias Tenca (PTB) como segundo secretário.
O futuro presidente prometeu cuidar da coisa pública com fulcro nas normas constitucionais, em especial os artigos 31 e 37 da Constituição Federal do Brasil, para que o objetivo do bem comum, do bem da população taguaiense seja alcançado através do diálogo, do respeito e do bom senso, princípios fundamentais da democracia.
“Acredito que com a bagagem política que tenho e com a experiência adquirida nesses dois anos de mandato legislativo, me considero preparado para exercer o cargo, adquirir um novo aprendizado e obviamente contar com o apoio, com a parceria de todos os companheiros”, observou Maurício em uma parte de seu discurso em defesa da candidatura. “Valeu aqui o princípio da democracia e é isso que prevalece”, acrescentou Maurílio depois de eleito.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

JUSTIÇA INICIA PROCESSO DE LIQUIDAÇÃO DOS BENS DE JURANDI DOGNANI

A chuva de segunda para terça-feira provocou transtornos e tirou o sono de muita gente. Mas quem reside nas imediações da Baixada do Visú, em Fartura, dormiu tranqüilo sabendo que suas moradias estavam livres de enchentes.
O mesmo, no entanto, não se pode dizer da família do ex-prefeito Antonio Jurandi Dognani, que se encontra com boa parte de seus bens indisponíveis pela Justiça por conta de uma obra que acabou de vez com as enchentes que vira e mexe aconteciam naquela região da cidade.
Ao desmembrar a obra em duas e alterar o projeto original, Jurandi incorreu num erro muito bem aproveitado pelos adversários políticos que queriam chegar o poder a todo custo. Eram os idos de 1996/1997, mas tem gente se beneficiando até hoje de cargo público comissionado por conta do famoso "Caso dos Tubos".
O ex-prefeito foi denunciado e condenado a ressarcir os cofres públicos com a devida correção monetária. Algo em torno de um milhão de reais. Alguns de bens foram arrestados e assim que forem devidamente reavaliados, serão levados a leilão público.
Esse processo de execução acaba de ser deflagrado pelo Dr. Luiz Guilherme Angeli Feichenberger, juiz de direito da Comarca de Fartura. Se o montante não for suficiente, outros bens constantes da declaração eleitoral de 2008 também poderão ser arrestados e leiloados.
Uma pena pesada demais para quem resolveu um grave problema. Coisas da nossa (in) Justiça!

CHAPA DIRETORIA VENCE ELEIÇÃO NO CISNE BRANCO CLUBE

Representante da situação, a chapa Diretoria venceu a eleição realizada domingo passado e vai administrar o Cisne Branco Clube de Fartura pelos próximos dois anos. Foram 167 votos a favor contra os 44 da chapa Avança Cisne, mais um voto em branco.
Disputa pela primeira vez em sua história recente por duas chapas, a eleição foi considerada positiva por todos os envolvidos, pois movimentou a comunidade e registrou a participação de 212 sócios patrimoniais, quase a metade do quadro associativo.
A chapa Diretoria é encabeçada pelo diretor presidente Orlando ‘Teteu’ Antoniolli e integrada ainda por Rui Colanzi Filho (diretor vice-presidente), Sandro Eduardo da Cunha Savela (diretor de informática), Carlos Augusto Varraschim (diretor financeiro), Décio Carlos Rocha (diretor de patrimônio), Wanderley Correa Moreno – Vande (diretor de esportes), Carlos Alberto Dognani – Leitoa (diretor de eventos) e Frederico Isaac Garcia Ribeiro (diretor jurídico).
A posse será em janeiro e os esforços serão concentrados na construção de uma sauna mais ampla e moderna. Colocado à venda, o prédio do antigo Centro Social vai fornecer recursos para a construção de um salão acústico para a realização de bailes e outros eventos sem prejudicar a vizinhança do Cisne Branco. Não se sabe, porém, se nessa ou na próxima gestão.
Pela chapa Decola Cisne concorreram Ricardo Garcia (diretor presidente), Rodney José Mazetto – Verdão (diretor vice-presidente), Domingos Blanco Vega Neto (diretor administrativo e de informática), José Francisco Garcia (diretor financeiro), Valdir Cesário (diretor de esportes), Rodnei Augusto Rosolen (diretor de patrimônio), Domingos Sávio da Silva (diretor assistencial e social) e Armando Luís de Melo (diretor jurídico).

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

CHEIRO DE COISA ESTRANHA NO AR...

Dono da maior bancada da Câmara Municipal de Fartura, com quatro vereadores, o PSDB teria todo o direito de pleitear a presidência da casa. Pelo menos é assim que acontece na Assembléia Legislativa e na Câmara dos Deputados.
Maryel Garbelotti (PSDB) se lançou candidato, animado com um possível voto-protesto de Doriveti Gabriel (PPS) e de bom grado dos colegas tucanos Luciano Filé e Toninho do Batista.
Acontece que o também tucano Vagner Baqueta se juntou ao zecostista Ricardo Garcia (PP) na articulação de João Massaruti (PP) como presidente, com apoio de Juninho Domingues (DEM). O apoio de Serafim Pereira Neto (DEM) não é garantido, dizem que impossível.
O vice-presidente Doriveti está chateado, porque acreditava que seria eleito presidente com facilidade, por conta do acordo que elegeu Ricardo presidente, Baqueta secretário, João Massaruti segundo secretário e Juninho tesoureiro.
Por isso disse numa reunião do PPS que se fosse preterido, votaria em Maryel. Mas o que pensar de Baqueta, que tem a chance de eleger um colega tucano presidente e ainda continuar como secretário? Afinal, cinco é mais do que quatro!
OBS – Que falta faz Odorico...

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

DUAS CHAPAS DISPUTAM A DIRETORIA DO CISNE BRANCO CLUBE NA ELEIÇÃO DESTE DOMINGO

Um fato até então inédito vai marcar a eleição deste domingo no Cisne Branco Clube de Fartura: a inscrição de duas chapas, uma encabeçada pelo policial Orlando ‘Teteu’ Antoniolli e outra pelo vereador Ricardo Garcia Ribeiro.
A chapa de Teteu representa a continuidade do trabalho que vem sendo desenvolvido nos últimos anos. “Estou há mais de dez anos trabalhando como diretor ou colaborador na realização de eventos, frequento o clube todos os dias e quer dar continuidade aos nossos projetos de fazer o clube crescer”, justifica o candidato, que já presidiu o clube. Entre os planos citados, destaque para a construção de uma sauna mais moderna e de um amplo salão acústico para a realização de eventos.
Orlando ‘Teteu’ Antoniolli encabeça a chapa da Situação como candidato a diretor presidente. Seus companheiros de chapa são o Dr. Rui Colanzi Filho (diretor vice-presidente), Sandro Eduardo da Cunha Savela (diretor de informática), Carlos Augusto Varraschim (diretor financeiro), Décio Carlos Rocha (diretor de patrimônio), Wanderley Correa Moreno – Vande (diretor de esportes), Carlos Alberto Dognani – Leitoa (diretor de eventos) e Frederico Isaac Garcia Ribeiro (diretor jurídico).
Cabeça da chapa Decola Cisne, Ricardo Garcia tenta recuperar a condição de diretor presidente, cargo que exerceu em duas oportunidades. “Fui convidado para integrar um grupo que quer agitar o clube novamente e como gosto de participar, aceitei o convite”, justifica o candidato. “Mas não tem essa coisa de oposição, é apenas divergência na forma de pensar”, ameniza Ricardo.
O candidato a diretor vice-presidente na chapa Decola Cisne e o empresário Rodney José Mazetto, o Verdão, que também já presidiu o clube. Ainda integram essa chapa Domingos Blanco Veja Neto (diretor administrativo e de informática), José Francisco Garcia (diretor financeiro), Valdir Cesário (diretor de esportes), Rodnei Augusto Rosolen (diretor de patrimônio), Domingos Sávio da Silva (diretor assistencial e social) e Armando Luis de Melo (diretor jurídico).
A assembléia geral para a eleição da nova diretoria está convocada em primeira chamada para as 8h30min. Se não houver número legal de sócios titulares, a eleição terá início às 9 horas e prosseguirá até as 11 horas. Podem participar sócios remidos e patrimoniais com as mensalidades em dia.

OPINIÃO – RESISTÊNCIA À IMPLANTAÇÃO DO SAMU 192

*Por Tadeu de Oliveira, analista político

“Dependendo do valor a ser gasto pelo meu município, vou devolver a ambulância, porque será um gasto muito caro por um serviço que já prestamos”, argumentou o prefeito taquaritubense Miderson Milléo (PSDB) numa recente reunião do Consórcio Intermunicipal do Alto Vale do Paranapanema – Amvapa.
Ele estava se referindo à ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que o Governo Federal está destinando a alguns municípios da região Sudoeste do Estado para a implantação do Samu Jurumirim.
Miderson, assim como outros prefeitos da região, principalmente os tucanos, entendem que o funcionamento do Samu 192 ainda não está bem explicado e do jeito que foi colocado até agora, vai significar gastos extras para as já apertadas contas municipais. O prefeito de Taquarituba, que por sinal é médico, citou como exemplo a transferência entre hospitais de doentes com risco de morte, que não poderia ser feita com ambulância do Samu.
Mas, ao que se sabe, onde foi implantado o Samu 192 está funcionando a contento. E desafogando o atendimento realmente emergencial nas unidades municipais de pronto atendimento à saúde, porque muita coisa até então a cargo do Pronto Socorro está sendo feita pelo novo programa.
Acionado gratuitamente pelo telefone 192, o Samu, atende o usuário na residência, na via pública, no local de trabalho, no lazer ou em outro local onde se encontre no momento da urgência médica. Eis algumas situações em que o Samu 192 não só pode, mas deve ser acionado: ocorrência de problemas cardiorrespiratórios, intoxicação, queimaduras graves, ocorrência de maus tratos, trabalhos de parto onde haja risco de morte da mãe ou do feto, tentativas de suicídio, crises de hipertensão arterial, afogamentos, choque elétrico, acidentes com produtos perigosos, ataque de abelhas, picada de cobra, aranha ou escorpião e quando houver acidentes ou trauma com vítimas, entre muitas outras situações, até mesmo transferência entre hospitais de doentes com risco de morte.
No entanto, os prefeitos da Amvapa têm até uma certa razão em resistir enquanto tudo não for bem explicado e esclarecido, porque, se mal negociado, pode sim significar despesa extra para a Prefeitura. Se for bem costurado e implantado com sabedoria, pode desafogar o serviço de Pronto Socorro, como já foi dito.
Até porque o Estado de São Paulo, quando administrado por José Serra, ministro da saúde no governo federal demo-tucano, não aderiu ao Samu. Com isso as prefeituras paulistas ficam sobrecarregadas, porque o programa prevê 50% do custeio pelo Governo Federal, 25% pelo Governo do Estado e 25% pela Prefeitura Municipal.
Uma picuinha boba, se for levado em conta que alguns minutos podem fazer a diferença entre a vida e a morte!

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

CÂMARA AUTORIZA PREFEITURA DE FARTURA A ADERIR AO SAMU JURUMIRIM

Reunida quarta-feira à noite para a realização da penúltima sessão ordinária do ano, a Câmara Municipal de Fartura aprovou o projeto de lei complementar 13/10, que autoriza o Poder Executivo a firmar convênio de cooperação mútua intermunicipal com os municípios que integram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência Regional do Colegiado de Gestão Regional de Avaré – Samu Jurumirim.
O Samu é um programa do Governo Federal que disponibiliza espaço físico, ambulâncias e profissionais da saúde para o atendimento médico emergencial. Juntamente com esse projeto foi aprovado o PLC 14/10, que dispõe sobre a criação de cargos para atendimento do Samu Jurumirim.
TUCANOS CONTRA – Numa reunião do Consórcio Intermunicipal do Alto Vale do Paranapanema (Amvapa) realizada na semana passada em Piraju, alguns prefeitos tucanos manifestaram-se contra a criação do Samu Jurumirim. “Dependendo do valor a ser gasto pelo meu município, vou devolver a ambulância, porque será um gasto muito caro por um serviço que já prestamos”, bradou o taquaritubense Miderson Milléo, justificando que quando acontece um caso grave, o paciente vai acompanhado por uma equipe médica completa.
APAE E PROFESSORES – Os vereadores farturenses ainda aprovaram projetos promovendo alterações no Estatuto do Magistério e Plano de Carreira e Vencimento dos Profissionais da Educação em Fartura. Também aprovado projeto autorizando a Prefeitura a celebrar convênio com a Apae para atendimento complementar a alunos da Rede Pública Municipal de Educação Básica portadores de necessidades especiais.
INDICAÇÕES - Maryel Garbelotti pediu providências urgentes com relação ao despejo de águas pluviais na chácara da Família Soares de Souza, que está se transformando num verdadeiro brejo. Pediu ainda mão única de estacionamento no trecho da Rua Samuel de Oliveira entre o Banco do Brasil e a Cozinha Piloto.
Vagner Baqueta indicou a recuperação do trecho final da estrada de acesso ao Passa Quatro nos mesmos moldes do programa Melhor Caminho realizado nos 3,8 quilômetros iniciais e a urbanização das áreas próximas à várzea do Ribeirão Fartura situadas na região urbana para permitir um melhor aproveitamento desse espaço.´
DÍVIDA INSS - Na sessão extra de sexta-feira será apreciado - e aprovado - projeto autorizando o prefeito Paulo Amamura a negociar com o INSS uma dívida de R$ 320 mil acumulada nos últimso seis meses, em 24 parcelas mensais.

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

MACRO REGIONAL DO PT FAZ AVALIAÇÃO POSITIVA DO PROCESSO ELEITORAL. FOI DILMAIS!

Reunidos no final da semana passada em Itaberá para uma avaliação do processo que culminou com eleição da candidata petista Dilma Rousseff para a Presidência da República, vereadores, dirigentes municipais e militantes do Partido dos Trabalhadores (PT) avaliam como muito positivo o resultado das urnas nos 28 municípios que integram a Macro Regional de Itapeva.
Além de promover uma maior aproximação entre os militantes, o trabalho eleitoral se mostrou eficaz em praticamente todas as cidades. Afinal, o PT apresentou evolução em todas e saiu vencedor com Dilma em boa parte delas.
Dilma venceu em Apiaí (60,21%), Barra do Chapéu (67,66), Bom Sucesso do Itararé (52,69%), Coronel Macedo (55,74%), Guapiara (60,21%), Itaberá (53,32%), Itaí (50,57%), Itapirapuã Paulista (55,1%), Itaoca (63,9%), Paranapanema (52,43%), Ribeira (54,71), Ribeirão Branco (60,22), Ribeirão Grande (57,21), Riversul (53,39%) e Taquarituba (51,98%). Em Sarutaiá (56,58%) e Tejupá (52,30%), aqui pertinho, mas de outra macro, também deu Dilma.
Um cinturão vermelho se solidificando num conhecido feudo tucano. O candidatos a deputados apoiados pela Macro ou pelos diretórios foram reeleitos. Hamilton Pereira, Marcos Martins (Fartura), José Zico e José Cândido (Paranapanema) foram reeleitos para a Assembléia Legislativa. Arlindo Chinaglia, Devanir Ribeiro, Paulo Teixeira (Itaí e Itaberá) e Janete Pietá (Fartura e Paranapanema) foram eleitos para a Câmara Federal.A região, com certeza, estará bem representada nos parlamentos estadual e federal.
Com três prefeitos (Sandro Sala em Ribeirão Branco, Gideoni em Ribeira e Gonzaga em Itapirapuã Paulista), três vice-prefeitos (Zaga Lança em Taguaí, Zicão Gomes em Riversul e Jorge Sabino em Guapiara) e 21 vereadores, o PT deu mostras no processo eleitoral que tem condições de crescer e avançar no pleito municipal de 2012.
Para tanto, será preciso engrossar os quadros com novas filiações e incentivar o surgimento de novas lideranças, além de aproximar os diretórios municipais para facilitar a troca de experiências e valorizar o trabalho da direção da Macro Regional, que se mostrou eficaz nas eleições proporcional e majoritária e pode desempenhar um papel mais importante ainda no pleito municipal.
A Macro pretende a partir do ano que vem construir um fórum permanente sobre as eleições municipais e incentivar a realização periódica de reuniões locais, para manter a militância empolgada. Então, mãos à obra presidentes.

PROMOTORIA E SOCIEDADE TEATINA FIRMAM ACORDO PARA PAGAMENTO DE ASFALTO NO SEMINÁRIO

A Sociedade dos Padres Teatinos celebrou termo de ajustamento de conduta com o Ministério Público do Estado de São Paulo, objetivando a devolução aos cofres municipais da importância relativa ao asfaltamento da via de acesso ao Seminário Teatino São Pio X, ocorrido em fevereiro de 2002.
Os R$ 14.900,00 investidos na obra serão devolvidos com a devida correção monetária em 48 parcelas de aproximadamente R$ 1.300,00, totalizando algo em torno de R$ 62.400,00. Quase quatro vezes mais!
Acionado por uma representação do saudoso vereador Odorico Furquim noticiando a realização da obra, o promotor à época, Maurício Azevedo Ferreira, instaurou procedimento para averiguar a veracidade da denúncia e concluiu que o serviço de asfaltamento realmente foi realizado em local privado, sem a devida autorização da Câmara Municipal.
O acordo proposto pela promotora Patrícia Lacerda Pavani à Sociedade dos Padres Teatinos ainda depende de homologação pelo Conselho Superior do Ministério Público de São Paulo. Feito isso, o promotor de justiça que receber o retorno decidirá se cabe ou não a abertura de uma ação de improbidade administrativa para apurar a responsabilidade do ex-prefeito José da Costa.